segunda-feira, março 15

Intimidade, promiscuidade ou polêmica?

Quem sabe os três?

Enquanto isso, gostaria de mostrar uma notícia que está circulando na internet e com o vídeo pra completar o assunto.

Você conhece a Cristina Mortágua? Eu não conhecia.

Bem, ela fez um ensaio fotográfico com o filho Alexandre, de 15 anos. Ensaio muito polêmico PARA OS OUTROS, pois
não vi nenhuma maldade e qualquer tipo de pedofilia. Apenas vi intimidade entre mãe e filho e apelo sensual, que deixou a foto apelativa. Eu como filho e sem qualquer intimidade até esse ponto com minha mãe, fico atordoado ao ver isso. Mas, eu penso que as pessoas sensualizam demais as coisas e fazem falso moralismo. Ninguém hoje em dia, se beija, gosta de se abraçar, falar o que pensa, fora dos costumes religiosos que quase ninguém segue à risca, é perigoso. Pensar criticamente, é importante. Só não é pra quem fica apenas ligado à religião o dia inteiro. Prometo começar a ir à igreja em breve, pra equilibrar os pensamentos.

No vídeo, você compreenderá melhor o que estou dizendo, afinal, no vídeo, mãe e filho se beijam na boca.

Clique na foto e confira o vídeo de making of e a notícia detalhada:


Pior que a foto, é o julgamento que fazemos das coisas, quando não conhecemos a pessoa.

Chegando da escola, o filho pergunta pra mãe:
''Mãe, nossa família têm o costume de julgar as pessoas?''
''Claro que não filho, pois isso é comum com as pessoas idiotas.''
Depois do almoço, alguém bate palmas na casa:
''Não tenho comida pra você hoje moço, almoçamos fora hoje.''
Dentro de casa já, a mãe fala pro marido que estava indo embora:
''Ahhh, é de novo aquele homem pedindo comida. Caramba, será que ele não desconfia? Só pede comida na minha casa, saco. Outro dia foi o chinelo, em outro foi um litro de óleo, dinheiro, leite, semana passada inteira pedindo comida. Ele não trabalha? Não pode parar de ficar enxendo o saco só aqui em casa?''
''Fiquei sabendo que ele só consegue as coisas aqui e antes com a vizinha ao lado, que morou conosco. Ontem, ela me disse que ele é cego de um olho por causa do diabetes, têm osteoporose e cuida sozinho da neta e me pediu pra continuarmos ajudando ele''.
''Tá bom, agora eu entendi. Mas alguma coisa precisa ser feita''
''O quê então?''
''Não sei. Vamos pensar um pouco?''